18Jan

CEPBJ) Leia as informações. Max Weber define o Estado como um aparato político-administrativo que detém o monopólio do uso da violência legítima dentro de um território determinado. Weber denominará esse fenômeno de dominação legítima e a dividirá em três tipos: a tradicional, a carismática e a legal. Com base nessas informações, analise as afirmativas a seguir, que apresentam características de cada um desses tipos, e marque cada uma com V (verdadeira) ou F (falsa). ( ) Dominação tradicional – se mantém e se legitima baseada nos costumes e nas tradições. Daí o seu nome. É autorizada, ao longo dos tempos, pelos costumes consagrados, e aposta na validade imemorial de seus atos. ( ) Dominação carismática – apoiada no carisma de seu líder, sendo, portanto, uma dominação pessoalizada. A proposta apresentada por esse líder é entendida como a melhor, dessa forma é legítimo obedecê-lo. ( ) Dominação legal (marca dos Estados modernos) – pauta-se na legalidade, assim os indivíduos “obedecem”, uma vez que acreditam na validade legal das leis e na competência dessa instituição em criá-las, visto terem sido normas racionalmente definidas. ( ) Dominação carismática - promove a liberalização dos indivíduos das obrigações que os ligavam aos feudos e têm profunda influência no desenvolvimento posterior do capitalismo, o qual dará as bases para a formação das concepções contratualistas. Assim, os indivíduos, por meio de um pacto, firmam um “contrato” originador do Estado. A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é Escolha uma: a. V – F – V – F. b. F – F – F – V. c. F – V – V – V. d. V – V – V – F. e. F – V – F – V.

mandinhafigo47 Sociologia 1 0
18Jan

oq é declinio e sargão

saradanielafagu Português 2 0
18Jan

tudo sobre o dadaismo

anamarczalek Artes 1 0
18Jan

1. Leia o texto abaixo Declara ele que, se Deus não existe, há pelo menos um ser no qual a existência precede a essência, um ser que existe antes de poder ser definido por qualquer conceito, e que este ser é o homem ou, como diz Heidegger, a realidade humana. Assim, não há natureza humana, visto que não há Deus para o conceber. O homem é, não apenas como ele se concebe, mas como ele quer que seja, como ele se concebe depois da existência, como ele se deseja após este impulso para a existência: o homem não é mais que o que ele faz. Assim, o primeiro esforço do existencialismo é o de pôr todo homem no domínio do que ele é e de lhe atribuir a total responsabilidade de sua existência. (SARTRE, J. P. O existencialismo é um humanismo. Seleção de textos de José Américo Motta Pessanha traduções de Virgílio Ferreira et al. São Paulo: Abril Cultural, 1978. p. 6.) Diante do texto acima leia as asserções abaixo: I. A natureza humana explicita a relevância da responsabilidade, que é um imperativo à manifestação da nossa existência. Porque II. Os fundamentos da natureza humana têm relação com projeto de vida e ética da responsabilidade. A respeito das asserções, assinale a opção correta: a) As duas asserções são verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira. b) As duas asserções são verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira. c) A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa. d) A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda é uma proposição verdadeira.

talitapinto25 Filosofia 1 0